[Nai’ndica] A busca por propósitos

No parking
Não estacione suas Inquietudes nunca. Esteja sempre com propósitos na sua vida.

Todos temos teorias. Eu tenho muitas, mas uma em especial me ocorreu neste ano: ninguém é ruim em nada, apenas não foi motivado o suficiente. Até tem gente que consegue se automotivar constantemente – as próprias inquietudes são automotivadores -, mas, se o ambiente não ajuda, não estimula, é muito difícil manter essa automotivação. Especialmente para as gerações mais novas, como a minha, é muito difícil trabalhar sem propósitos. As causas são a fontes de motivação poderosas.

Por isso, super recomendo a leitura do reportagem “Por um mundo melhor” na revista Você S/A deste mês. Há entrevistas com pessoas que largaram vidas tradicionais por causas, há casos de jovens que já começaram a vida profissional buscando propósitos e há também casos de ONGs poderosas. Eu mesmo participo de duas ONGs sensacionais, que, diferentemente do que muita gente pensa ser uma ONG, são bem estruturadas, liderada por gente jovem e que sabe que pode fazer diferença no mundo. No Ação Jovem do Mercado Financeiro e de Capitais, entidade voltada para educação financeira, coordeno a Comunicação. Na Base Colaborativa, participo das discussões sobre Felicidade e estamos trabalhando também a elaboração de um livro.

A busca por um propósito é muito importante, independente da idade. Tenho uma amiga muito querida, Leda Morais, que faz o curso do Laboratório dos Sonhos comigo, da FazInova. Leda é a mãezona da turma e chegou ao curso tentando entender qual seria seu próximo propósito. Até pouco tempo, sua vida era cuidar dos filhos, opção que muitas mães fazem hoje. Quando eles saíram de casa, porém, ela se viu perdida. Não tinha mais aquele propósito. Leda está trabalhando hoje justamente em um projeto para mostrar a outras mães na situação como a dela que elas precisam achar suas causas. E também dar um puxão de orelha nos mais novos que acham que só trabalhar e não cultivar vontades pessoais não importa.

O próprio Sidnei Oliveira, ex-executivo e hoje mentor e escritor, encontrou o propósito de pesquisar sobre gerações há pouco tempo. Os nossos propósitos podem mudar e isso faz parte do amadurecimento. Abilio Diniz, empresário de sucesso, viu na corrida e nas discussões sobre saúde uma causa a ser defendida. E usou bem seu poder como agente transformador para isso. Bel Pesce, fundadora da FazINOVA e uma visionária de poucos anos também: percebeu que motivar as pessoas a correrem atrás de seus sonhos lhe traria mais realização pessoal e profissional do que continuar morando fora do país. Hoje ela não apenas criou a FazINOVA para isso, como também incentiva milhares de pessoas que a seguem nas redes sociais e lê seus livros.

A busca por propósitos nunca acaba e são eles que nos movem. Não estacione suas inquietudes nunca. Esteja sempre em busca de um propósito ou lutando por um.

Vale a leitura e um mergulho dentro de si 🙂 #inquietoscomproposito #inquietossa #energiaparatransformar

Anúncios

Um comentário sobre “[Nai’ndica] A busca por propósitos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s