1 a cada 3 paulistanos estão estressados. E aí, como faz?

sintomas-de-estresse

Uma boa e outra má notícia. A má? 35% dos paulistanos (população economicamente ativa) estão estressados. Mesmo percentual que quem mora em Nova York, Washington e Miami. Boa notícia? 65% não estão! Ou seja, dá para aprender com quem ainda vive imune a esse mal, ou pelo menos sabe controlá-lo melhor. 

Em entrevista à DW Brasil (e relicada no UOL, clique aqui), a psicóloga Marilda Lipp, diretora do Centro Psicológico de Controle do Stress e autora de 25 livros na área da psicologia, fala sobre as causas do estresse nas grandes cidades e sobre maneiras de lidar.

Selecionei para nós, Inquietos, a parte das dicas de como lidar com o mal. Depois, quem quiser, pode ler a entrevista completa aqui!!

Como se pode controlar o estresse?

Marilda Lipp: Existem quatro pilares fundamentais para o controle do estresse: se não quer frequentar uma academia, é preciso fazer alguma atividade física: caminhar, dançar, etc; ter uma alimentação antiestresse, que deve ser rica em legumes, verduras e frutas. O prato não pode ser só branco, bege; ele tem que ter cor; momentos de descontração.

É preciso respirar profundamente e relaxar das atribulações do cotidiano. E o mais importante: a reestruturação cognitiva, ou seja, mudar o modo de pensar, encarar a vida de uma maneira positiva.

Se a pessoa escolhe viver em uma cidade grande, ela tem de aprender a interpretar os desafios como parte de sua rotina. Ela não pode se angustiar frente a um trânsito difícil nem diante da dificuldade de superlotação dos vários lugares que frequenta, como o transporte público. Ela tem que interpretar esses desafios de uma maneira positiva.

E quando a pessoa faz isso tudo e continua estressada?

ML: Aí ela tem que verificar o que está causando esse estresse crônico nela. Normalmente, é uma família muito conturbada ou um momento difícil. Ela teria que verificar o que está causando isso e se afastar da causa do estresse. Se por acaso não puder se afastar da causa do stress, ela precisa eliminar outros fatores de stress da vida dela. Vamos dizer que um desses fatores seja um filho doente. Essa mãe deve se afastar de outros problemas, dando espaço para o organismo dela poder lidar com o filho.

Como uma pessoa pode detectar que está de fato estressada?

ML: Existem sinais que indicam que o indivíduo estaria entrando numa parte mais avançada do estresse. Ele precisa verificar um conjunto de sintomas que são um sinal de alerta: no período de uma semana, ele acorda todo dia cansado, , não quer levantar da cama; à noite, vai dormir cansado, consegue adormecer, mas em vez de dormir até um horário adequado, acaba acordando prematuramente, tem dificuldades com a memória imediata, esquece coisas básicas, tem vontade de fugir de tudo, desinteresse pelas coisas. Quando o estresse aumenta de intensidade, a pessoa passa a ter infecção na garganta frequentemente, problemas dermatológicos, os cabelos começam a cair, tem gastrite constante, por exemplo.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s